A Aposta – 19

-Não queria te acordar, desculpa. –Eu disse quando ela abriu os olhos devagarzinho. 
-Tudo bem. 
-Gosto de te ver dormindo. –Coloquei uma mecha de seu cabelo atrás da orelha. –Dormiu feito um anjo.
-Ahn..Merecia, né? Depois daquela agitação a noite… 
-Merecemos. Foi só pra estar preparada pro show. 
-E como estou. Vamos ter que dormir aqui de novo? 
-Se você quiser… –Ela franziu o cenho, balançando a cabeça negativamente –Certo. 
-Mas eu quero outra coisa.. 
-Me diga, que eu farei. 
-Quero ficar nessa casa, só por essa noite. A semana já esta acabando, vou ter que aturar pouco meus pais.. 
-Sem problema nenhum. Quanto mais a gente ficar junto melhor. 
Gabriela parou, me olhando séria, e logo depois eu disse: 
-Ahn, já vão dar 7 horas. Anda, senão vai se atrasar. 
-É, melhor. 
Ela colocou uma roupa, pegou sua toalha e seu uniforme e saiu pra tomar seu banho e se arrumar logo. 
Eu já estava vestido, então fiquei só arrumando as coisas, e pensando, que diabos foi isso de ´´ Quanto mais a gente ficar junto melhor´´. Deus. Eu estava realmente me apegando a essa pirralha, e ela vai me dar um chute quando eu não for mais necessário e vou ficar fodido.
É, é isso que vai acontecer comigo. 
Preciso ficar mais atento, e voltar a agir com indiferença. 

Mais tarde, fui buscar Gabriela no colégio porque ela teve uma crise de choro que me assustou. Pedi ao casal –da camisinha –pra que guardasse meu lugar por um momento e por isso fui. 
-O que foi, cara? –Eu perguntei assim que abri a porta, ainda no carro, pra que ela entrasse. 
-Minha mãe, ela vai embora amanhã, Noah. –Ela chorava muito, enquanto eu abraçava. 
-Mas já? 
-É!
-E você vai? 
-Ela pediu pra que eu fosse e ficasse só até o final de semana com ela! Eu não sei, eu não sei.. 
-Você deveria ir.. 
-Eu sei. Mas as coisas estão acontecendo rápido demais, sabe? –Liguei o carro, e saí logo dali. Ia ficar mais gente ainda olhando pra dentro do carro. –Eu não esperei que ela já fosse embora, que meu pai fosse fingir que eu nem existo mais, eu.. Eu só não queria que fosse assim. 
-Fica calma. Você sabe que foi o melhor pros dois, não é? –Afaguei sua coxa, enquanto dirigia. –Vai dar tudo certo. Tem seu irmão que cuida de você, e.. E eu vou cuidar de você, Gabriela. 
-Vai? –Ela chorou mais ainda. 
-Eu vou, sim.
-Ah, Noah.. –Enxugou as lágrimas, se acalmando. –Você não é desse mundo, sabia? 
-Aham. Agora fica calma, porque se virem você chorando dessa forma na fila, vão pensar que você foi estuprada ou qualquer coisa semelhante. –Ela riu comigo –Comprei nosso almoço, espero que não se importe em comer na barraca.. 
-Claro que não. Pra mim está ótimo. 
-OK.
Fomos em silencio até o local, eu queria dar um espaço a Gabriela. Ela tinha razão, as coisas estavam acontecendo rápido demais. Coitadinha. 
Assim que chegamos, entramos na barraca -pelo menos hoje não estava calo –e ameaçava chover, até e começamos a comer. 
-Eu estou fazendo isso de novo, não estou? –Ela disse voltando a chorar, de boca cheia. 
Eu havia comprado só 2 sanduíches no subway, mas ela comia como se não comesse há dias. Ou meses. Sei lá. 
-Fazendo o que, amorzinho? –Eu perguntei, de um jeito doce e ela me olhou sorrindo.
-Só falando de mim, de mim e de mim. Eu não sei nada sobre você, eu não calei a boca desde quando nos conhecemos, e você já deve saber até o numero da minha id! 
-Ei, calma. –Me aproximei, limpando o molho no canto de sua boca com meu polegar. –Ta tudo bem, ta? –Dei um selinho nela e logo depois me afastei, continuando –Eu sei que é difícil isso de separação. Meus pais se separaram quando eu estava pra fazer 14 anos. Desde então, eu fiquei solto no mundo, porque obviamente, optei pela guarda do meu pai e ele era muito ocupado trabalhando. –Ela assentiu, atentamente enquanto eu contava –A gente se divertia muito nas férias e feriados, sabe? Íamos a sorveterias, jogávamos partidas de futebol.. Ele até me dava conselhos sobre garotas –Rimos –A maioria não funcionou, não é atoa que sou um fodido no mundo. 

-Não fale isso, estou aqui, não estou? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *