A Estagiária – 22

Acordei por volta de 13h da tarde, com meu celular tocando. 
Mal consegui abrir os olhos, só tateei até acha-lo perto de mim e atendi com um murmurio. 
-Hanna? Hanna, é o Thomas! Voce precisa vir pra empresa ainda hoje, preciso de sua ajuda. E se possivel, queria que viesse já. 
-Ta. – desliguei o telefone na sua cara mesmo e corri pra cozinha, pra beber agua.
Parecia que toda a agua do meu corpo havia sido sugada. Sim, a famosa ressaca. Puta merda.
E ainda vou precisar trabalhar. 
Me enfiei debaixo de um chuveiro com agua gelada, pra acordar, e depois, pus uma jeans e um casaco de moletom gigante. Nao estava afim de me arrumar hoje.
Fui pro trabalho hoje que nem um zumbi, me arrastando mesmo. Ao chegar la, dei de cara com o escritorio cheio e a secretária de Thomas doida atrás de mim. 
-Ainda bem que voce chegou! – Isa disse assim que fui pro meu box. – Thomas tem uma conferencia hoje e precisa de uns documentos que estao com voce.
-Te entrego em minutos.
-OK. 
Destranquei minhas gavetas, peguei o envelope com os documentos e fui até a sala de Thomas para entrega-los. 
-Da licença, bom dia. – eu disse, após dar dois toques na porta. 
-Oi! – ele me olhou, sorrindo. – e ai?
-Aqui estao os documentos que voce precisava. Se eu soubesse disso, teria vindo mais cedo. Nao quis te atrasar nem nada. 
-Nao, fica tranquila. A conferencia vai ser só a noite. – levantou-se, vindo em minha direçao. 
Thomas pegou os papeis e ficou me olhando. 
-Precisa de mais alguma coisa?
-Voce está bem?
-Ué.. sim? Por que?

Ele me lançou aquele olhar de: “voce nao lembra o que aconteceu ontem?”.
-Ah. Bem, eu bebo daquele jeito e fico daquele jeito. Desculpe se te dei trabalho. 
-Voce nao precisa pedir desculpas. Foi bom. 
-É. – eu sorri, evitando seus olhos. – bom, tenho mais coisas pra fazer ainda. 
Saí da sala dele antes que ele pudesse puxar outro papinho. 
Foi bom ontem, mas eu sabia a verdade: sabia que aquilo tudo era só um joguinho. 
-E aí, o que rolou ontem? – Camille disse ao me encontrar na cozinha. Eu precisava de café, muito café pra hoje. 
-Como assim?
-Eu vi que Thomas te levou pra casa. 
-Ele me deixou em casa.
-E..? 
-Ele me deixou em casa. – repeti, olhando-a, meio de saco cheio. 
-Nao quis soar grossa nem nada, Hanna. Nao to te repreendendo, to te perguntando como amiga. 
Ta, ta bom.
-Ue, e eu te respondendo. Nada aconteceu. Eu estava mal, ele ficou preocupado d’eu voltar de taxi sozinha e fez a gentileza de me deixar na porta de meu predio. Foi só isso mesmo. 
-E voce ta legal?
-Aham. Só ressaca, mesmo. 
-Ta bem, entao. Chris pediu pra voce dar um pulo na informatica, depois.
-OK. 
Terminei de tomar meu café e fui pro final do corredor, pra area de Chris, saber o que mais meu dia me reservava. 
-E aí? – eu disse, chegando perto dele. 
-Só queria saber se voce ta livre esse final de semana.
-To sim. – ele pareceu surpreso com minha resposta.
-Entao me liga pra gente pensar em algo pra fazer.
-OK entao. Era só isso, mesmo? – olhei-o, rindo. 
-Sim. Só isso. – chris me olhou, sorrindo, com sua mao apoiada na boca. 
Balancei a cabeça, saindo dali. 

Homens.. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *