Nosso ritmo – 15

-VOCES FICARAM LOUCOS? –Ele gritou, bravo. 

-Qual foi, Butler? –Dylan me colocou no chão enquanto eu torcia meu cabelo e tentava me controlar pra nao tremer tanto. 
-AS AMIGUINHAS DESSA GAROTA! Colocaram MEIO MUNDO atrás dela desde 23h da noite! Voces acham que a gente é idiota? 
–Se voce quis vir atrás de mim, problema SEU. Nao te pedi nada, e voce deve ter feito apenas um favor as minhas amigas
-Vamos, Stella? –Dylan jogou seu braço em cima de mim, pegando minhas coisas na areia –A quem a gente deve satisfação é as meninas e sua treinadora, sim? 
-É, me esqueci dessa parte também. 
Olhei bem feio pra Austin que continuava sem reação, e de braços cruzados.
-Isso ai. Aproveite o tempo enquanto ela está te achando o máximo. Porque voce vai ser mais um pra coleçao dela, bro. 
Dylan e eu já estavamos de costas pra ele caminhando, quando Butler soltou essa. Percebi o corpo inteiro de Dylan se arrepiar e na mesma hora que ele ia se virar, eu falei: 
-Isso vai dar só o que ele quer: ibope pra sair por cima. Vamos logo pra casa, por favor? Eu estou tremendo de frio. 
-Voce tem razao. 
E então nós fomos logo andando pra minha casa e assim que cheguei, tratei de me despedir logo de Dylan na porta antes que Trayce desse um ataque na frente dele mesmo. 
-É melhor eu entrar logo. Eu lido com a fera, nao esquenta. –Sorri, pegando minhas coisas de sua mão assim que ele me entregou. 
-Tem certeza, né? –Assenti – OK então. 
-Obrigada por hoje. Ou ontem. Voce entendeu. –Rimos –Acho que meu estomago está doendo de tanto rir. 
-Melhor se acostumar, hoje temos ensaio né? 
-Sim, sim! –Reforcei –Claro que sim! 10h da manhã, ok? 
-Ouch. 
-Sinto muito Cooper. Combinado é combinado.
-Está certo. Passo aqui as 10 então. 
Dylan se aproximou de mim e deu um beijo demorado em minha bochecha, e meu Deus, era tão boa a sensação de seu toque em mim. 
-Boa noite, Ste. 
-Boa noite. –Falei sorrindo e entrando logo em casa.
E por incrível que pareça, encontrei Trayce acordada –como já esperava –mas invés dela ficar brava, assim que contei tudo a ela, ela ficou feliz, por um bobo motivo mas que fez muita diferença nesta noite: Eu estava completamente sóbria. 
E me lembrava de cada vez que Dylan me fazia rir. 

Ding dong.
-Jane. –Eu falei numa voz meio grogue ainda –Jan…a campainha.
-Uhum. 
Ela apenas se virou pro lado e continuou dormindo. 
Mas será possível que além de detestar ser acordada dessa forma, ainda vou ter que bancar a simpática com esses amiguinhos de Trayce? 
-MAS QUE DROGA! –Sentei-me na cama, bufando. 
Prendi meu cabelo que conseguia ser mais mal humorado que eu durante a manhã e fui até a porta me arrastando.
-Posso ajudar? –Suspirei, limpando meu rosto com a mão mesmo enquanto olhava pra porta.
-Ahn.. acho que nao, né? 
Quando me dei conta com quem estava falando. E pela forma que ele me olhou, como eu estava pouco vestida, também. 
-DYLAN! –Rapidamente eu acordei. Nossa, se fosse toda manhã assim a partir de hoje.. 
-nher. –Ele soltou um som bem sem graça –Bom dia, eu acho? 
-São que horas? AH, entre, entre. Fique a vontade. 
-Obrigado. 
Ele estava uma gracinha. De camiseta preta bem colada, e uma jeans mesmo. 
-Você já tomou café? –Puxei rapidamente um hobbie que tinha na porta do meu quarto e coloquei-o, cobrindo grande parte que aquela minha camisa deixava transparecer. 
-Na verdade não. Achei que se chegasse mais cedo poderíamos tomar juntos e.. Nao sabia que te acordaria. Poderia ter te ligado.. 
-Nao, sem problemas. Eu vou tomar um banho rapido e se importa de tomarmos café no caminho? 
-Nao, que isso. Tudo bem. 
Assenti com a cabeça e logo corri pro banheiro. 
Nao sabia que esse garoto era tão pontual, Jesus!
Coloquei minha calça saruel –aquelas de dança mesmo –e meu top branco que eu costumava usar pra ensaiar em casa. Sequei rapidamente só um pouco meu cabelo, passei um pouco de base no rosto e pronto, minha cara de morta-viva estava saindo aos pouquinhos. 
-Pronto. –Voltei pra sala e ele estava apenas encostado com a cabeça no encosto do sofá, quase dormindo, coitadinho. –Desculpe por isso, eu realmente perdi a hora.
-Tudo bem, tudo bem. Nao se preocupe. Vamos então? 
-Claro. Vou só deixar um bilhete pras meninas. Porque se eu acordei só agora, provavelmente elas vão passar de 13h da tarde. 
Peguei um pedaço de papel em cima da estante e anotei que estava indo ensaiar com Dylan. E também, deixei um recadinho bem amoroso pra Trayce que nao quis me acordar bem cedo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *