Resenha: A garota do lago

Oi, gente, tudo bem?!Hoje venho trazer para vocês uma resenha desse livro incrível que li, junto com uma amiga. Foi uma experiência super legal, então já indico vocês a fazerem leitura coletiva, com alguém mesmo.

Sinopse:

Nas montanhas em uma pequena cidade chamada Summit Lake aconteceu um crime cruel. Rebecca Eckerley é violentada e brutalmente assassinada. Filha de um advogado rico e importante, vinda de uma família tradicional, ela sempre mostrou-se uma moça quieta e estudiosa.

Crítica:

Em um livro curto (296 pags), Charlie deixa o leitor ávido e louco, por achar em um momento que já sabe quem é o culpado, o assassino, na história, e em um momento seguinte, desbancar completamente suas ideias.

O autor contextualiza o tempo inteiro, seja o local em que a história se passa, deixando o leitor cada vez mais familiarizado com a história, sejam os personagens – seus passados, suas histórias pessoais e íntimas- permitindo com que o leitor se apegue a personagens e crie juízos sobre os mesmos.

Com capítulos pequenos, Charlie joga pequenos gatilhos no final de cada capítulo para que o leitor queira ler mais e mais, acabando o livro em pouquíssimo tempo! É incrível. Cada momento que sentei para ler, queria ficar horas e horas perdida ali, em Summit Lake.

O livro aborda temas delicados, como violência contra a mulher, estupro, mas de uma forma “leve” (na medida do possível, né), que não deixa o leitor assustado, nem traumatizado ou algo do tipo.

Leitura totalmente fluida e tranquila. A garota do lago é um suspense que não dá medo, dá nervoso, ansiedade, raiva também – o leitor se pergunta como teria sido a vida da jovem assassinada, se não tivesse sido perdida-.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *