Resenha: Blacklist

Oi, gente, tudo bem?! Hoje venho trazer para vocês a resenha de Blacklist, da Alyson Noel – mesma autora de uma das minhas sagas de livros favoritas (Os Imortais). Vamos lá?!

Sinopse:

A aspirante a repórter LAYLA, a aspirante a atriz ASTER, e o jovem músico TOMMY se juntaram à competição de boate Incomparável pelo mesmo motivo – eles sabiam que ganhar mudaria suas vidas. Eles simplesmente nunca imaginaram que em algum lugar ao longo do caminho eles se envolveriam no desaparecimento da mega estrela MADISON BROOKS.
Agora cada um deles está bem no centro de um frenesi da mídia que ameaça derrubar todos eles.
Unindo-se para limpar seus nomes, os ferozes adversários tornam-se aliados temporários e juram desenterrar a verdade. Mas quando Layla, Aster e Tommy se juntam a um insider desavisado, eles vão descobrir que alguns segredos são mais bem guardados no túmulo.

Crítica

Antes de qualquer coisa, eu preciso informar vocês: esse é o livro 2, da saga “Beautiful Idols Book” (o livro um se chama Unrivaled).

Bom, aí vocês me perguntam: ok, Giulia, então cadê a resenha do livro 1?! Não tem, meus amores. Porque a anta aqui começou a ler a história pelo livro 2 e só descobriu no final do livro. Pois é.

O que acontece foi que eu vi esse livro (em inglês) numa livraria, vi que era de uma das minhas autoras prediletas, gostei, estava na promoção, e peguei. Agora, esse ano que estou com essa meta de acabar de ler todos os livros que estão aqui em casa, peguei-o finalmente para ler.

E o que rolou?!

Eu fiquei bem perdida. Foi uma leitura muito difícil, várias vezes eu pegava ele e largava,- e ele era meio longo também, 453 pags, – tive que pegar um fds e colocar uma meta de acabar o livro de uma vez por todas. Graças a Deus, consegui!

É um livro que me lembra MUITO Gossip Girl, porque tem uma garota do blog que escreve fofoca sobre os famosinhos da cidade, tem um grupo de “amigos” que um namorava a outra que depois traiu com a outra, e por aí vai… e é essa história doida, sobre vários jovens que querem o estrelato e que se preocupam bastante com o que a midia anda dizendo sobre eles.

Para ser sincera, não vou poder opinar muito sobre esse aqui porque né, comecei a ler pelo livro 2 (risos), mas pelo que posso afirmar, ele ficou interessante do meio pro final: essa questão da personagem principal ter sido sequestrada e ela tentar começar a fugir deixou o livro mais emocionante.

Fora isso, não me surpreendi muito não.

De 0 a 10, 5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *