Rotina de estudos: 5 dicas para criar (e manter!) a sua

Oi, gente, tudo bem? Hoje venho trazer para vocês algumas dicas que o site Guia do Estudante trouxe para mantermos nossas rotinas de estudos, vamos conferir?!

Por que é importante?


Segundo o pedagogo Brunno Felype Simões Costa, ter uma rotina de estudos “é fundamenta, porque faz com que o conhecimento esteja presente na vida de maneira natural e corriqueira. Na visão dele, isso é melhor do que só estudar nas vésperas das provas, por exemplo, o que “torna o conhecimento um castigo, um encontro esporádico com algo indesejado”.

Como criar uma rotina de estudos
A seguir, com base nas experiências e indicações de Brunno e Murilo, oferecemos 11 dicas para você montar uma rotina de estudo que funcione para você. Independente de qual seja o seu objetivo com os estudos, essas dicas devem te ajudar a atingi-lo mais facilmente, e aproveitando bem melhor o tempo! Confira:

1 – Ambiente tranquilo
Segundo Brunno, um dos principais fatores que podem ajudar a criar uma rotina de estudos é “ter um ambiente tranquilo de estudos, bem organizado, sem grandes distrações”. “Às vezes nem precisa ser sempre o mesmo lugar, mas se estiver tranquilo, clean, organizado, é isso”, diz.

2 – Evite distrações!
Na hora de estudar, as distrações acabam sendo as principais inimigas. Por isso que é importante ter um ambiente tranquilo para isso. Mas também é importante procurar por outras distrações que possam surgir, e agir proativamente para evitá-las.

3 – Saiba o que vai fazer
Para Murilo, um fator que ajudou a manter a rotina de estudos foi ter sempre claro, a cada momento, o que ele iria estudar. Ter tarefas claras a cumprir antes mesmo de sentar para estudar ajudava a direcionar sua energia a cada momento. “Ajuda bastante porque acaba sendo uma coisa mais prática”, complementa.

4 – Monte um cronograma
Para saber em cada dia e hora o que precisava ser estudado, Murilo conta que foi fundamental montar um cronograma. Seu plano de estudos, ele lembra, “era muito baseado em olhar

pro meu calendário, anotar tudo que eu preciso fazer, passar tudo para lá e organizar com uma estimativa de tempo”.

5 – Tire os pensamentos da cabeça (e ponha num papel)
Uma das vantagens de montar esse cronograma é que o esforço de anotar suas tarefas também acaba aliviando sua cabeça. “Eu ficava com a mente agitada de pensar nas muitas coisas que a gente precisava fazer. Eu percebia que era muito peso, então escrever o que eu precisava fazer durante a semana, durante um ano, tirava problemas da minha cabeça e me deixava respirar um pouco mais”, conta Murilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *